jump to navigation
 
“O empenho em conhecer e obedecer a vontade de Deus é uma evidência de legitimidade de que – de fato – somos discípulos/seguidores de Jesus! Pessoas que se dizem cristãs, mas que não se interessam por conhecer e obedecer a vontade de Deus em suas vidas, são – no mínimo – uma grande contradição e revelam estar numa condição de imaturidade!”

 Dimas Pezzato
 A vontade de Deus

Aguns Pensamentos Sobre Memorização de Versículos April 12, 2008

Escrito por Maer em : Luz No Caminho, Maer , trackback

Acho que seria bom  pensarmos um pouco sobre o objetivo de memorização de versículos. Memorizar versículos, por melhor que seja, tem o potencial de tornar-se uma “caixinha de promessas” mental, cujo resultado é algo mais parecido com auto-ajuda do que o crescimento pleno de toda a Palavra de Deus. Versículos devem ser memorizados, mantendo os seus contextos em mente, de tal forma que reflita as ênfases da Palavra de Deus para que as nossas vidas sejam transformadas. Mas como fazer isso?

 Já estamos assumindo que versículos seriam mais apropriados do que passagens específicas, capítulos ou livros inteiros. No meu ver,  há duas razões principais para isso:

1. Versículos são mais curtos e portanto mais fáceis. Isso é  devido ao fato que, em nossa sociedade, memorização não é algo tão necessário como antigamente (apesar de ser ainda uma realidade em muitas partes do mundo). Hoje temos acesso à livros, jornais, revistas, páginas da internet, etc. Por que memorizar algo que posso obter ao clicar uma tecla? Por esta razão, se temos dificuldade em memorizar textos pequenos imagine memorizar capítulos ou livros inteiros? Isso não significa que é impossível. Mas para muitos de nós, começar com versículos é uma boa idéia.

2. Vários versículos causam um grande impacto no leitor quando são lidos separadamente. Por exemplo, o livro de Provérbios é bem propício para memorização, pois os seus versículos são curtos e memoráveis.

“Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.” (Provérbios 3:5-6)

Esses são dois versículos curtos e de grande impacto.

Apesar de versículos serem adequados para memorização, nem todos são tão fáceis de aplicar como o exemplo que vimos de Provérbios. Um versículo famoso é:

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” (Romanos 12:1)

O problema aqui está na palavra “pois” dando a entender que o que vem é uma conclusão dos capítulos anteriores. Simplesmente memorizar Romanos 12:1 sem entender o que veio antes não faz jus ao que o versículo se refere. Um outro exemplo é:

“Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal” (Mateus 6:34).

O versículo em si deixa claro que o assunto é a preocupação com o dia de amanhã, mas isso é uma conclusão com base em algo que foi dito antes.

Versículos de livros como Provérbios e Salmos podem parecer não precisar de contexto, mas a realidade é que todos os versículos devem ser lidos em seus contextos. Se isso é verdade, então qual é a finalidade de memorizar versículos isoladamente?

Devemos lembrar que a memorização de versículos não deve ser o único objetivo. Os versículos que memorizamos devem tornar-se “chavões” para nos ajudar a lembrar do contexto onde eles fazem parte. Ao memorizar Mateus 6:34, eu deveria estar me lembrando mais especificamente do que Jesus estava falando desde Mateus 6:25 (Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida…) o qual, na verdade, faz parte do que chamamos do Sermão do Monte.

Memorizar um versículo é como tirar uma foto. Nós não tiramos fotos para lembrarmos que tiramos a foto — tiramos fotos para lembrarmos de eventos, lugares, pessoas e experiências que vão além da foto, por mais bonita que seja. Nós também temos que escolher com cuidado que fotos vamos tirar, e isso nos traz a pergunta sobre que versículos deveríamos estar memorizando.

A bíblia tem milhares de versículos e creio que não há uma resposta certa sobre quais versículos devemos memorizar. No entanto, devemos considerar o fato que a nossa tendência é concentrar-nos em versículos que nos trazem consolo, nos ajudam a crescer ou fazer decisões. Estas coisas não são erradas pois a bíblia nos consola, nos ajuda a crescer e a fazer decisões. A bíblia, no entanto, visa a glória de Deus sobre todas as coisas e diz que nós, como cristãos, fazemos parte de uma história maior cujo alvo é Jesus, o Messias. Isso significa que a bíblia, entre outras coisas, nos lembra quem Deus é e quem somos em Cristo. Ela nos corrige quando não refletimos a glória de Deus e nos exorta a vivermos uma vida de comunhão com os outros. Em outras palavras, os versículos que memorizamos devem também trazer estas verdades a nossa mente. Caso contrário, seríamos como um fotógrafo num casamento que apenas tira fotos das flores. As flores são belas, mas elas apenas fazem parte de um evento maior.

Tendo estas coisas em mente, tentaremos selecionar no nosso projeto de memorização versículos que nos ajudarão a manter uma dieta saudável da palavra de Deus. Também estaremos todas as semanas escrevendo um artigo para cada versículo, chamado “Luz No Caminho”, com o alvo de nos ajudar a entender o seu contexto para que ele torne-se um chavão para verdades maiores.

Talvez esta seja uma boa oportunidade de revisitar a lista de versículos que você já tem memorizado e perguntar se você conhece as passagens onde eles são encontrados. E para vocês que nunca memorizaram nenhum versículo aproveite esta oportunidade de juntos estarmos contemplando maravilhas da Palavra de Deus.

 

Artigos Semelhantes:

  1. Luz no Caminho
  2. Divrei Olam: Três Observações
  3. Dez Perguntas que Sempre Faço Quando Leio a Bíblia
  4. A Bíblia e as suas Traduções



Palavras chaves:



Faça um Comentário